Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

MÚSICA BRASILEIRA PARA O HALLOWEEN

Quem quiser sair de casa a altas horas no dia das bruxas pode dançar ao som do paulista Gui Boratto, que estará no Lux nesta quarta-feira, e embora a sua música não seja assustadora, ao contrário da de inúmeros "artistas" brasileiros mais disseminados, é uma proposta a ter muito em conta.

O compositor/músico/produtor/DJ/etc brasileiro é um dos rapazes-prodígio do techno minimal e um dos trunfos da editora alemã Kompakt, cujo álbum de estreia, "Chromophobia", editado este ano, conseguiu convencer até os menos aficionados do (sub)género (como eu, que o tenho há meses como disco de cabeceira).
O single "Beautiful Life" não é muito representativo do que o álbum tem para oferecer, mas não deixa de ser um bom aperitivo:



Gui Boratto - "Beautiful Life"

10 BLOGUES, 5 FILMES, 1 REALIZADOR


A tabela de estrelas de Outubro, via Knoxville, cujo realizador em destaque foi M. Night Shyamalan. As opiniões dividiram-se, mas acho que "The Village" é de longe o melhor, embora o massacrado "Lady in the Water" também não desmereça.
Aproveito para deixar aqui também as estreias que vi mas que não foram escolhidas, assim como outros filmes vistos no cinema ou em casa este mês:

Estreias:

".45", Gary Lennon - 1/5
"Ils", David Moreau e Xavier Palud - 4/5
"Julgamento", Leonel Vieira - 3/5
"The Breakup Kid", Bobby Farrelly e Peter Farrelly - 2/5

Outros:

"Choses Secrètes", Jean-Claude Brisseau - 2/5
"Dark City", Alex Proyas - 3/5
"Midnight Cowboy", John Frankenheimer - 3/5
"Morvern Callar", Lynn Ramsey - 1/5
"O Ano em que os Meus Pais Partiram de Férias", Cao Hamburguer - 3/5
"Peggy Sue Got Married", Francis Ford Coppola - 2/5
"Personal Velocity: Three Portraits", Rebecca Miller - 2/5
"Pierrot Le Fou", Jean-Luc Godard - 1/5
"Saneamento Básico", Jorge Furtado - 3/5

AS ÚLTIMAS ONDAS

Nos últimos dias dediquei um post ao disco e outro ao concerto dos Micro Audio Waves, e como às vezes não há dois sem três fica aqui mais um dedicado ao trio, desta vez com a entrevista que lhes fiz na semana passada. Que me desculpe quem não simpatiza com a banda, mas como não há muitos projectos nacionais que me tenham impressionado em 2007 acho que este merece a dose tripla:


Entrevista aos Micro Audio Waves

TEIAS E MUTANTES

aqui falei do Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora, a decorrer até dia 4 de Novembro, embora só neste fim-de-semana lá tenha ido sem ser em trabalho - ou melhor, teve que ser assim depois da câmara e microfone me terem pregado partidas, por isso nada de entrevistas ao Manara e outros autores, mas adiante.

Ainda sou capaz de lá voltar, já que houve pouco tempo para explorar em condições tudo o que havia nas bancas, e por isso só trouxe duas recordações:


Finalmente vou conseguir saber se o hype Josh Whedon no universo X é justificado (não tenho paciência para a a Buffy mas gostei de "Serenity");



O Aranha e o Miller no mesmo livro, parece-me bem, e desconhecia que o autor de "Sin City" tinha iniciado o seu percurso nos comics com o sobrinho da tia May.

E espero não voltar a cair no vício de comprar BD de super-heróis regularmente, foram necessários muitos anos para o largar e a carteira agradeceu...

Pág. 1/8