Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Charlotte para sempre (ou pelo menos para os próximos dias)

 

Filha de peixe sabe nadar? O percurso musical de CHARLOTTE GAINSBOURG já tinha dado a entender que sim, mas o seu novo álbum, "Rest", editado esta sexta-feira, deve mais à memória da sua meia-irmã do que à sombra do pai.

 

A morte da fotógrafa Kate Bishop, em 2013, impôs-se como a inspiração dominante do quarto disco de originais da cantautora (e actriz) franco-inglesa, cuja experiência catártica a levou a escrever todas as letras pela primeira vez, a maioria em francês, naquele que será o seu conjunto de canções mais pessoal. E também o mais promissor, pela lista de colaboradores de luxo - que inclui os produtores SebastiAn e Guy-Manuel de Homem-Christo (dos Daft Punk), mas também Owen Pallett ou Paul McCartney - e sobretudo pelos muito convincentes singles de apresentação.

 

"Deadly Valentine", um belo pedaço de electrónica dançável de sabor french touch (entretanto já com remistura dos Soulwax), abriu caminho para a meditativa e sussurrada "Rest", ao piano, e para a mais recente "RING-A-RING O'ROSES", talvez a melhor até aqui, com uma pop sonhadora e sedutora algures entre os melhores Air e os Ladytron da fase "Gravity the Seducer". O videoclip pode ser visto abaixo, o álbum já está à espera de ser ouvido na plataforma digital mais próxima: