Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Lykke Li, Röyksopp e Robyn gostaram desta estreia

zhala

 

ZHALA ainda não editou o primeiro álbum, agendado para este ano, mas já tem um currículo mais do que estimável. A sueca acompanhou Lykke Li em digressão, nos coros, assegurou as primeiras partes dos concertos que juntaram os Röyksopp e Robyn e foi a primeira contratação da editora desta última, Konichiwa Records.

 

A julgar pelo EP de estreia, "Prophet", que a revelou no ano passado, a artista de Estocolmo fez por merecer a benção desta galeria de ilustres, distinguindo-se de muita indietronica recente com uma atitude iconoclasta e música que descreve como pop cósmica. Não será um ponto de referência enganador para as suas primeiras canções, cujos ambientes místicos, bizarros, futuristas e dançáveis até lembram mais discos de uma Grimes ou uma VV Brown (fase gótica) do que os nomes mais instituídos que a apadrinharam. Aliás, é difícil não pensar na voz de "Genesis" e "Oblivion" ao ouvir o novo single, "AEROBIC LAMBADA", pedaço de electropop tão assombrada como eufórica, uma mistura mantida no videoclip: