Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Os cavalos também se abatem

Garbage_2017

 

"Strange Little Birds", o sexto álbum dos GARBAGE, ficou entre as maiores desilusões do ano passado e é, de longe, o disco mais dispensável da banda. Uma pena quando Shirley Manson e companhia ainda conseguem ser memoráveis ao vivo (pelo menos com as canções mais antigas) e até têm andado na estrada com os Blondie, numa daquelas digressões dois em um a ter em conta.

 

Mas talvez ainda haja esperança de melhores dias e melhores discos. Ou assim parece ao ouvir o nada esperançoso "NO HORSES", novo single e manifesto sobre o estado do mundo, além de uma das canções mais declaradamente políticas do grupo.

 

Se por um lado o tema volta a confirmar que a ousadia e apuro da produção, capaz de deixar a concorrência a milhas, parecem estar mesmo confinados aos tempos de "Garbage" (1995) e "Version 2.0" (1998), por outro também há aqui um sentido de urgência que não se ouvia no último disco.

 

O caos contemporâneo surge vincado numa letra devedora do fatalismo maior do que a vida de uma "#1 Crush" ("There's a sky full of tears", "All the lovers turned cops") enquanto os sussurros de Manson são certeiros ao ajudarem a consolidar a atmosfera - entre o gótico, o pós-punk e o industrial -, ao lado de guitarras e electrónica. A própria estrutura da canção também é menos formatada do que a maioria das faixas dos álbuns mais recentes (tirando boas excepções como "I Hate Love", da qual chega a aproximar-se) .

 

O videoclip, bastante directo ao ilustrar e listar as preocupações sociais dos GARBAGE, conjuga imagens de arquivo com uma performance do grupo comandada pela vocalista e de inspiração mais do que provável na série-sensação "The Handmaid's Tale", do Hulu.

 

Vale a pena vê-lo, até porque os lucros das vendas e streaming do single serão doados, na íntegra, ao Comitê Internacional da Cruz Vermelha no final do ano: