Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Os dias de cão acabaram, mas as noites nem por isso

Não será difícil perceber o que Florence Welch viu em GABRIEL BRUCE, convidando-o para assegurar as primeiras partes da sua digressão mais recente - com passagem por Portugal já na próxima segunda-feira, no MEO Arena, em Lisboa.

 

gabriel_bruce

 

Tal como a voz de "Dog Days Are Over", este cantautor britânico tem predilecção por uma pop teatral, assombrada e expansiva, com contaminações gospel, blues, folk ou góticas. E também à imagem de Florence + the Machine, o autor do promissor "Not in Arms" (2013) prefere partilhar os seus males num ambiente de celebração em vez de se refugiar num intimismo macambúzio.

 

Aqui a dor pode ser o mote para a festa e Gabriel Bruce viveu alguns maus momentos ao preparar o segundo álbum, "Come All Sufferers" (a editar a 20 de Maio), registo de temática apocalíptica inspirado no final de um longo relacionamento amoroso e num acidente que quase levou à perda de uma mão.

 

Ultrapassada essa fase, sobram agora mais canções do que cicatrizes, e algumas talvez sejam estreadas ao vivo na sala do Parque das Nações - não que haja problema algum em ficarmos só com as antigas quando incluem pérolas como "Perfect Weather" e sobretudo "Sleep Paralysis".

 

Uma das prováveis novidades do alinhamento será "FREEDOM", o último single um dos temas mais eléctricos, e mesmo gingões, até agora. Com a faceta de Patrick Wolf a sobrepor-se à de Leonard Cohen (duas comparações iniciais relativamente comuns), o britânico convoca guitarras, sintetizadores, sopros e coros para mais um encontro entre o terreno e o sagrado, aproveitando para exorcizar fantasmas (através da dança) enquanto passeia o cão nos subúrbios de Londres ao longo do videoclip. Se no palco o resultado for tão feérico, esta primeira noite dificilmente vai ser a última por cá: