Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Pela estrada fora

tamaryn

 

Apesar da oferta constante de novidades, vale a pena ir voltando a alguns álbuns do ano passado. Principalmente a discos como "Cranekiss", o terceiro de TAMARYN, editado sem grande espalhafato no Verão e casa de algumas das melhores canções do projecto da neo-zelandesa ("Hands All Over Me""Sofcore" ou "Intruder (Waking You Up)" não deixam mentir).

 

A nova chamada de atenção oficial, "SUGARFIX",  não será dos momentos-chave do alinhamento, mas ainda é um bom exemplo de dream pop aveludada que tem nos Cocteau Twins ou nos recém-regressados Lush influências assumidas - não por acaso, Tamaryn assegura a abertura de alguns concertos da digressão dos segundos.

 

Outras referências vão além da música e tanto incluem o grafismo de Vaughan Oliver para bandas da 4AD como o cinema noir, pontos de partida para o videoclip que acompanha o último single. É difícil vê-lo sem pensar em "Estrada Perdida", de David Lynch, enquanto a vocalista e compositora percorre as estradas do deserto californiano a altas horas:

 

 

Foto: Faith Silva/D'Blanc