Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Tragédia (grega) à portuguesa

Chegou esta semana às salas "Mal Nascida", o muito aguardado novo filme de João Canijo (pelo menos por quem considera o antecessor, "Noite Escura", um dos melhores filmes portugueses dos últimos anos).

 

Estive à conversa com o realizador e com a actriz principal, Anabela Moreira, e parte dela pode ser vista no vídeo que deixo aqui:

 

 

Entrevista a João Canijo e Anabela Moreira

 

4 anos

 

 

É a idade deste blog, atingida precisamente hoje. Mas na verdade até parece que já foi há mais tempo que me juntei à blogosfera, talvez pelo hábito quase diário em que se tornou escrever aqui ou passar pelos links ali do lado direito (e pelos que já lá estiveram).

 

Desde então o blog teve algumas mudanças - uma das últimas terá sido a de plataforma - mas à partida continua pronto para mais posts regulares sem fim à vista. Obrigado, por isso, a quem tem vindo a este estaminé e espero que continue a encontrar motivos para regressar.

 

E como boa parte dos posts que aqui se encontram são acerca de filmes ou discos, fica a sugestão de passarem pelo Rascunho, onde respondi às perguntas do Hélder Beja e do Hugo Torres sobre a crítica de arte em Portugal.

 

Desta vez o acompanhamento musical fica a cargo dos Prodigy, já que o seu último disco, "Always Outnumbered, Never Outgunned", foi o primeiro sobre o qual escrevi por aqui, algures em Outubro de 2004:

 

 

The Prodigy - "Girls"

 

Estreia da semana: "Do Outro Lado"

 

Há três anos, o recomendável "Head On - A Esposa Turca" revelou a muitos Fatih Akin, apesar de ter sido já a quarta longa-metragem do realizador alemão.

A sua obra mais recente, "Do Outro Lado" (Auf der Anderen Seite), também tem sido alvo de um considerável aplauso internacional - ganhou o prémio de Melhor Argumento em Cannes -, e tal como a sua antecessora é um drama alicerçado no choque de culturas entre a Turquia e a Alemanha.

 

Tendo em conta os elogios e esse filme anterior do realizador, está aqui uma das propostas com potencial a descobrir numa semana também marcada pelas estreias dos novos de Tom Kalin e João Canijo (ambos interessantes, mas mais sobre eles em breve).

 

Outras estreias:

 

"A Casa das Coelhinhas", de Fred Wolf

"Savage Grace - Desejos Selvagens", de Tom Kalin

"Mal Nascida", de João Canijo

"Mulheres de Guerra", de Jean-Paul Salomé

"Olhos de Lince", de D.J. Caruso

"Um Padrasto para Esquecer!", de Craig Gillespie

 

 

Trailer de "Do Outro Lado"

 

Fundo de catálogo (20): Deadsy

 

Embora na altura em que surgiram, em finais dos anos 90, tenham sido mais associados a referências nu metal - talvez devido a colaborações com Fred Durst ou Jonathan Davis -, os Deadsy exibiram nas suas canções traços muito mais próximos de alguma synth-pop de meados de 80.

Mesmo que por vezes escondida atrás de guitarras mais ou menos estridentes, a influência de Gary Numan nos frequentes teclados e sintetizadores era evidente, herança que a banda assumiu ao colaborar numa compilação de tributo ao músico, "Random" (1997).

 

Alguns momentos do seu disco mais consistente, "Commencement" (2002), nem estão, de resto, muito longe daquilo que grupos como The Faint ou Late of the Pier viriam a fazer anos depois, ainda que contem com uma aura gótica mais reforçada.

 

Um dos pontos altos desse segundo álbum do quinteto californiano - que ainda tinha a particularidade do vocalista ser filho de Cher - é o pujante e infeccioso "She Likes Big Words", que se mantém como um óptimo exemplo de rock dançável e cujo videoclip fica aqui:

 

 

Deadsy - "She Likes Big Words"

 

Revisitações anteriores