Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

O dia em que o palco vai abaixo...

 

... poderá ser 9 de Julho, data em que os Crystal Castles actuam no Alive!09, no Passeio Marítimo de Algés.

Isto porque a dupla canadiana, além de ter criado um dos melhores discos do ano passado, sabe como dar concertos explosivos, embora curtos (como este).

 

Para o mesmo dia, e também no palco secundário do festival, foi ainda confirmado Erol Alkan, e no seguinte os Ting Tings. Dia 11 acolhe a indie pop dos Los Campesinos.

 

Se as escolhas se mantiverem a este nível, não é difícil que os destaques do palco secundário se tornem mais entusiasmantes do que os do principal (Metallica, Slipknot, Mastodon, Lamb of God, Placebo e Dave Matthews Band), à semelhança do que ocorreu na edição do ano passado. Por enquanto, o cartaz parece estar a compor-se.

 

 

Crystal Castles - "Vanished"

 

Ainda no caminho certo

 

"Sounds of the Universe", o novo álbum dos Depeche Mode, só tem edição prevista para 20 de Abril, mas já começa a revelar-se.

O single de apresentação, "Wrong", é Depeche Mode vintage, neste caso da facção agreste e de ambiências industriais que sempre assentaram bem à banda - e responsável por alguns dos melhores momentos do disco anterior, "Playing the Angel".

 

O videoclip da canção também já é conhecido, e politicamente incorrecto q.b., lembrando o do fabuloso "My Favorite Game", dos Cardigans, embora numa versão nocturna, em marcha atrás e no masculino. Espera-se que, ao contrário desse, mantenha a versão original e não seja amputado e pasteurizado.

 

 

Depeche Mode - "Wrong"

 

Estreia da semana: "O Wrestler"

 

É um dos filmes mais falados (e elogiados) dos últimos tempos, muito por culpa do tão apregoado regresso do actor principal, Mickey Rourke (que, de qualquer maneira, já tinha regressado em forma em "Sin City - A Cidade do Pecado", mas adiante).

 

E se Rourke é habitualmente o elemento mais destacado de "O Wrestler" (The Wrestler)  - basta lembrar a expectativa da mais recente edição dos Óscares -, este assinala também o regresso de Darren Aronofsky, o autor do excelente "A Vida Não é um Sonho" (Requiem for a Dream), de 2000, e do também recomendável "O Útimo Capítulo" (The Fountain), de 2007.

 

Sem a opulência visual desses dois títulos ou o experimentalismo de "Pi" (1998), este drama sobre a fase descendente da carreira de uma estrela de wrestling conta ainda com Marisa Tomei e Evan Rachel Wood e, mesmo ficando aquém do burburinho de que tem sido alvo, volta a sugerir que Aronofsky não sabe fazer filmes desinteressantes.

 

A outra estreia:

 

"Histórias para Adormecer", de Adam Shankman

 

 

e-Cinema: Mickey Rourke volta ao ringue do cinema

 

Pág. 1/11