Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Da tasca ao top

O seu primeiro álbum, "Tasca Beat: O Sonho Português", é um dos discos de estreia nacionais a ter em conta este ano, mas é ao vivo que os OqueStrada fazem mais sentido - como o concerto no Tivoli há uns dias tão bem demonstrou.

 

Conversei com dois elementos do colectivo de Almada - Miranda e Jean-Marc - sobre os sete anos de vida do projecto, a passagem pelos palcos ou a súbida entrada no top de vendas, alguns dos temas da entrevista abaixo:

 

 

Entrevista aos OqueStrada

 

Novo single, novas coordenadas

 

Há dois anos, Maps - projecto a solo do britânico James Chapman - teve no seu disco de estreia, "We Can Create", um conjunto de belas canções entre o shoegaze e a dream pop - com alguns momentos excepcionais como "You Don't Know Her Name" ou "It Will Find You".

 

No seu novo single, Chapman volta a aceitar a electrónica como elemento central mas surge quase irreconhecível.

"Let Go of the Fear" volta a evocar alguns ambientes de finais de 80/inícios de 90, embora mais dançáveis e festivos - se os Beloved regressassem com temperos electro não andariam longe daqui.

 

Enquanto não chega o novo (e aguardado) disco, fica o videoclip do tema:

 

 

Maps - "Let Go of the Fear"

 

Handsome Furs loved this city

Assim que Dan Boeckner e Alexei Perry entraram no palco do MusicBox houve logo faísca.

Acolhidos entre gritos e aplausos na muito concorrida sala lisboeta, o casal canadiano não perdeu tempo e arrancou de imediato para a apresentação das canções do seu novo álbum, "Face Control", sucessor do mais discreto mas não menos interessante "Plague Park" (2007).

 

Na sua segunda actuação em Portugal - a primeira decorreu dois dias antes, em Coimbra -, os Handsome Furs apenas vieram comprovar o que já se suspeitava: que a vertente mais acelerada e eléctrica dos seus novos temas funciona bem em disco mas tem eficácia redobrada num palco.

 

 

Centrada num diálogo equilibrado entre guitarra e teclados, com acompanhamento electrónico a reforçar a cadência dançável, a música da banda manteve quase sempre um apelo físico irrecusável.

 

O ritmo abrandou apenas na belíssima "Handsome Furs Hate This City", um dos poucos temas repescados do álbum de estreia, e numa das duas canções inéditas contempladas no alinhamento, mais atmosférica do que o que se ouve em "Face Control" (e a sugerir que um eventual terceiro disco da dupla poderá ser ainda mais recomendável do que os anteriores).

 

 

Parcos em palavras mas com uma atitude contagiante, mantendo-se sempre tão entusiasmados como grande parte dos espectadores, demonstraram porque é que os Arcade Fire os convidaram para as suas primeiras partes.

 

Boeckner, vocalista e guitarrista carismático, deixou ainda mais vontade de ver por cá a sua banda original - os Wolf Parade - e Perry manteve-se agarrada aos teclados sem contudo deixar de saltitar (das mais variadas formas) ao longo de toda a actuação - um pesadelo para qualquer fotógrafo mas responsável por boa parte do efeito trepidante do concerto.

 

 

Apesar das muitas trocas de olhares entre os dois, o casal não perdeu de vista o público e agradeceu-lhe em várias ocasiões, mostrando-se surpreendido por ser recebido por uma sala cheia.

 

O bom acolhimento foi merecido, já que os dois músicos deram o litro (literalmente, terminando ensopados em suor) e o desfile de canções revelou-se sempre convidativo, embora curto - não chegou a atingir uma hora.

Com mais alguns minutos os resultados poderiam ter sido ainda melhores, mas poucos terão saído desiludidos depois de um concerto-relâmpago tão eufórico.

 

 

 

Handsome Furs - "Handsome Furs Hate This City" (ao vivo no MusicBox), via oaktree555

 

Blog da semana

 

O Cotonete escolheu o gonn1000 como blog da semana, dedicando-lhe um texto onde respondo a algumas perguntas feitas pelo Helder Gomes.

 

Aproveito para agradecer à equipa por se ter lembrado deste espaço, um dos muitos blogs de música que já foram destacados nesta iniciativa semanal.

 

E já agora deixo como sugestão a rádio X-SoundZ, que criei no site há uns anos. Para a ouvir basta clicar aqui.