Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Fundo de catálogo (36): Soul Coughing

 

Tal como muitas bandas da segunda metade dos anos 90, também os Soul Coughing construíram grande parte das suas canções à base de um ecléctico modelo cut n' paste - onde traços do hip-hop, jazz, rock, spoken word ou drum n' bass conviveram ao longo de três álbuns de originais e vários registos ao vivo.

 

O período de maior mediatismo do quarteto nova-iorquino (ainda assim relativo) foi também, infelizmente, aquele que assinalou o seu final.

"El Oso" (1998), o terceiro, derradeiro e mais acessível disco do grupo, é talvez o que melhor envelheceu, mantendo a característica mistura de humor e tensão vincada nos antecessores.

 

A densa "St. Louise Is Listening", um dos pontos altos do disco, recupera-se no vídeo abaixo numa actuação ao vivo - não dos Soul Coughing mas do vocalista, Mike Doughty, que enveredeou por um percurso a solo após a dissolução do grupo:

 

  

Revisitações anteriores

 

Barulhinho bom

Um concerto esgotado. O exíguo "aquário" do Bairro Alto quase transformado numa sauna. A subida de decibéis a competir com a da temperatura (ainda assim, menos do que se esperava). O público entre o transe e o frenesim dançável (com direito a headbanging).

E uma dupla que, em palco, trocou olhares e expressões de entusiasmo enquanto combinou programações electrónicas, percussões tribais ou pontuais vocalizações guturais e desesperadas.

 

O resultado desta primeira actuação dos britânicos Fuck Buttons em Lisboa, na Galeria Zé dos Bois, pode não ter sido bem acolhido por todos os ouvidos da sala, mas parece ter seduzido a maioria.

 

 

 

Depois de uma estreia aplaudida em 2008, com "Street Horrrsing", Andrew Hung e Benjamin John Power regressaram já este ano às edições com o recente "Tarot Sport", disco que dominou quase toda a actuação lisboeta.

 

Mais dançável e menos intempestivo do que o antecessor, o novo registo justifica que se continue a seguir o duo como uma das boas revelações da electrónica mais experimental, onde a frequente opção pela distorção em nada compromete uma sensibilidade melódica assinalável.

 

É assim nos álbuns e assim foi ao vivo, numa absorvente sucessão de temas longos (por vezes a ultrapassarem os dez minutos), entre texturas circulares e crescendos ondulantes que aproximaram o contemplativo do visceral.

 

 

A viagem foi do noise ao pós-rock e passou por aproximações ao techno minimal ou a uma dream pop com alguma vertigem, numa abordagem ecléctica que lembrou por vezes a melancolia dos Mogwai e Stars of the Lid, a carga etérea de Pantha du Prince e The Field, as progressões espaciais dos Orbital e The Future Sound of London ou mesmo a vertente mais descomprometida de uns Death in Vegas e Add N to (X).

 

Nem todos os momentos se mostraram igualmente desafiantes, mas um concerto com ingredientes tão fortes como a trepidação fluorescente de "Surf Solar", a espiral hipnótica das belíssimas "Space Mountain" e "Flight of the Feathered Serpen" (que fecham em alta o novo disco) ou as recuperações de "Bright Tomorrow" e "Sweet Love for Planet Earth" (os melhores temas de "Street Horrrsing") teve argumentos mais do que suficientes para se juntar à lista de boas recordações de 2009 - sonoras e, sobretudo, sensoriais.

 

 

 

 

Fuck Buttons - "Surf Solar"

 

guest (play)list #13

Dans Paris (encore une fois)

 

 

Yann Tiersen - La Noye

Yelle - Ce Jeu

Friendly Fires - Paris (Aeroplane Remix feat. Au Revoir Simone)

The Teenagers - Streets of Paris

Plasticines - La Règle du Jeu

peixe : avião - Nortada

doismileoito - Cabanas (Peterpanismo)

Alex Beaupain - La Bastille

Bat For Lashes - Moon and Moon

A Naifa - Todo o Amor do Mundo Não Foi Suficiente

Três Tristes Tigres - Subida aos Céus

Cranes - My Beautiful Friend

Scout Niblett feat. Bonni 'Prince' Billie - Kiss

Dawn Landes - Dig Me a Hole

Aimee Mann - Little Tornado

Lykke Li - Melodies & Desires

Yeah Yeah Yeahs - Hysteric

Rádio Macau - Bom Dia Lisboa

Feromona - Vodka

Sitiados - Vida

Alan Menken - Jig

 

Pedro, a compilação já chega tarde para servir de banda-sonora da ida para Paris (ou de volta), mas sempre pode guardar-se para uma próxima. 

 

Pág. 6/6