Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Um adeus sem magia

 

"Tudo acaba", diz a frase promocional de "Harry Potter e os Talismãs da Morte: Parte 2". E parece que, pelo menos por agora, é mesmo desta que a saga do jovem feiticeiro criado por J.K. Rowling tem um ponto final - para gáudio de muitos e tristeza de outros tantos, como na maioria dos fenómenos.

 

Mas para despedida, o oitavo filme da série sabe a pouco. Pior: não deixa grande sabor, embora dure mais de duas horas. Como alguns episódios anteriores, o que este tem para oferecer é pouco mais do que um jogo de pistas onde a arbitrariedade parece ser lei, os vistosos valores de produção tentam ofuscar a realização impessoal de David Yates e os diálogos são quase todos explicativos e mecânicos.

 

Ainda assim, não se pediriam grandes ideias de cinema caso o entretenimento estivesse assegurado, tarefa que o filme raramente cumpre: este universo já foi explorado até à exaustão e, por isso, dificilmente surpreenderá alguém. Dos ambientes aos truques, já está tudo visto e revisto, situação que nem uma revelação forte, na segunda metade do filme, consegue compensar.

 

Sobram as personagens, e é por alguma afeição que possamos ter por elas que "Harry Potter e os Talismãs da Morte: Parte 2" merece ser visto - mesmo que o desenvolvimento do trio protagonista saísse a ganhar no filme anterior, mais denso e contemplativo.

 

"Tudo acaba", diz a frase promocional. Neste caso, ainda bem.

 

 

 

30 de 2011

Manda a tradição - ou simplesmente a vontade - que a meio do ano se façam as inevitáveis e muito relativas listas de melhores filmes, discos ou concertos, que pecam quase sempre por defeito. 2011 não foi excepção e, até agora, deixou já muita coisa por ver e ouvir. Algumas falhas serão devidamente corrigidas até finais de Dezembro, noutros casos já não há mesmo nada a fazer. De qualquer forma, aqui fica o balanço possível do primeiro semestre, aberto a sugestões:

 

10 filmes

 

 

1 - "Cisne Negro", Darren Aronofsky

2 - "X-Men: O Início", Matthew Vaughn

3 - "Tournée - Em Digressão", Mathieu Amalric

4 - "Blue Valentine - Só Tu e Eu", Derek Cianfrance

5 - "Jane Eyre", Cary Fukunaga

6 - "Gritos 4", Wes Craven

7 - "Kaboom - Alucinação", Gregg Araki

8 - "O Amor é o Melhor Remédio", Edward Zwick

9 - "Os Agentes do Destino", George Nolfi

10 - "Sem Identidade", Jaume Collet-Serra

 

10 discos

 

 

1 - "Let England Shake", PJ Harvey

2 - "Feel It Break", Austra

3 - "Wounded Rhymes", Lykke Li

4 - "Darkbloom", D'eon & Grimes

5 - "Share the Joy", Vivian Girls

6 - "Wolfram", Wolfram

7 - "Talk About Body", MEN

8 - "Blood Pressures", The Kills

9 - "Generation Indigo", Poly Styrene

10 - "All You Need is Now", Duran Duran

 

10 concertos

 

 

1 - Hercules and Love Affair no Lux

2 - Cut Copy no Coliseu dos Recreios

3 - PJ Harvey na Aula Magna

4 - The Legendary Tigerman no Coliseu dos Recreios

5 - Asian Dub Foundation no Santiago Alquimista

6 - Lamb no Centro Cultural de Belém

7 - Glasser no Musicbox

8 - Glass Candy no Lux

9 - Katy Perry no Campo Pequeno

10 - The Young Gods no Santiago Alquimista

 

Kele está bem vivo e recomenda-se

 

Merecia mais público, mas actuar num recinto quase despido não parece ter intimidado Kele. E foi também por essa dedicação que o vocalista dos Bloc Party assinou, no Palco Super Bock, um dos concertos mais contagiantes do Optimus Alive!11 (e de longe o personal favorite por aqui).

 

Felizmente, houve outros argumentos para passar pelo Passeio Marítimo de Algés nos últimos quatro dias: Chemical Brothers, Jane's Addiction, Patrick Wolf, Friendly Fires, Primal Scream, Foals, Da Chick e mais uns quantos (como os Kaiser Chiefs, que continuam a não saber dar maus concertos).

 

Para o ano há mais, mas só durante três dias, como nas edições anteriores do festival. Entretanto é tempo de parar, descansar e ir a correr para os próximos, que podem acompanhar-se, passo a passo, na versão 2.0 do SAPO On The Hop.