Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Com amigos destes...

 

Não falta fotogenia a Justin Timberlake e Mila Kunis, nem sequer alguma química... mas é pena que "Amigos Coloridos" tenha pouco mais para oferecer.

Por um lado, o filme de Will Gluck tem logo a desvantagem de replicar a premissa do recente "Sexo Sem Compromisso", de Ivan Reitman, que também seguia dois amigos - no caso, interpretados por Natalie Portman e Ashton Kutcher - cuja amizade era condimentada com sexo q.b..

Por outro, esta é uma comédia romântica que, embora tente rir dos clichés do género (e são muitos), acaba por cair em praticamente todos - e o facto de as personagens terem noção disso não é grande mais valia.

 

"Amigos Coloridos" esforça-se por ser cool e espertinho (deita abaixo John Mayer e Sheryl Crow logo nos primeiros dez minutos), mas o que até começa com algum ritmo (a primeira sequência chega a prometer) acaba por confundir uma realização ágil com um raccord duvidoso e demasiado próximo de certos formatos da MTV actual.

De qualquer forma, essa suposta irreverência casa mal com cenas de sexo quase sempre tímidas e muito pouco credíveis - quem esperar o atrevimento de "O Amor é o Melhor Remédio" vai sair desiludido, uma vez que que os lençóis roubam o protagonismo aos actores.

 

Se Justin Timberlake e Mila Kunis estão mais preocupados em debitar diálogos do que em encarnar personagens de carne e osso, os secundários não têm direito a muito mais. Patricia Clarkson faz, mais uma vez, de Patricia Clarkson, com toda a excentricidade e carisma que se espera. Woody Harrelson, menos igual a si próprio (na pele de um jornalista desportivo gay), não tem muito para fazer. A excepção é mesmo Richard Jenkins, que dá à sua personagem, um doente de Alzheimer, uma densidade inesperada num filme tão ligeiro.

 

Numa das cenas iniciais, a personagem de Timberlake diz à de Kunis que não tem interesse em conhecer Nova Iorque porque já a viu nos episódios de "Seinfeld". Poderíamos dizer algo parecido acerca de "Amigos Coloridos", já que basta vermos o trailer para sabermos quase todos os passos que o filme dá. Mas admiramos, claro, o bom gosto de Timberlake: um episódio de "Seinfeld", mesmo em reposição, é bem mais divertido do que filmes como este...

 

 

Nem todas as sobras são lixo

 

Enquanto estão a gravar o próximo álbum - com edição prevista para inícios de 2012 -, os Garbage parecem estar também, finalmente, a aceder a um dos pedidos mais frequentes dos fãs: a edição de um disco de lados B.

É certo que havia já um bootleg, "The G-Side Collection" (1998), que juntava alguns deles a remisturas - de temas dos dois primeiros álbuns -, mas desta vez é oficial... ou quase, já que a banda não confirmou a edição, embora tenha revelado estar a considerar a hipótese.

 

Por enquanto, disponibilizou oito temas para audição na secção Garbage Radio da sua página do Facebook - entre estes a bela versão de "Thirteen", dos Big Star, a mais bizarra e atmosférica "Alien Sex Fiend" ou a frenética "Girl Don't Come" - e avançou que há mais a caminho. Mais e melhor, como os dois exemplos dos vídeos abaixo - "13 X Forever", lado B de "Special" (1998), e "Use Me", que acompanhou "Cherry Lips" (2001) e teria ficado muito bem no álbum "Beautiful Garbage":