Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

California dreaming

 

Dois anos depois de "Crazy for You", simpatiquíssimo disco de Verão, os Best Coast regressaram às edições e propõem-nos agora "The Only Place", que volta a transpirar um ambiente soalheiro.

 

O novo single do projecto de Bethany Cosentino e Bobb Bruno é precisamente a faixa-título, uma ode à costa oeste e ao sol da sua Califórnia natal. O videoclip segue pelo mesmo caminho, com direito a refrescos e melancia, praia e piscina ou passeios de descapotável e bicicleta. "Why would you live anywhere else?", pergunta Cosentino, e torna-se difícil não concordar com ela:

 

Cuidado: perigo de explosão

 

Enfim, esperemos que não chegue a tanto, mas a estreia dos Light Asylum em Portugal, na próxima sexta-feira, promete ser daquelas capazes de causar estragos. O duo de Brooklyn (mais um, é verdade, embora diferente de tantos outros) tem um dos discos mais poderosos do ano - de título homónimo - e as suas canções tensas são um óptimo pretexto para a noite Black Balloon #6, no Lux, em Lisboa - que inclui ainda como chamarizes os Capitão Fausto, antes, e os Planeta Pop DJs, depois.

 

A voz gutural de Shannon Funchness, assim como a sua imagem, tem-lhe rendido comparações a Grace Jones (versão particularmente infernal) e os sintetizadores de Bruno Coviello, muitas vezes frenéticos, lembram ambientes dos New Order, Crystal Castles, Clan of Xymox ou Nine Inch Nails. Aliás, o Trent Reznor de há uns anos haveria de gostar de uma luta na lama com a vocalista, que se sai muito bem por sua conta no videoclip mais recente do projecto:

 

Elogio aos Metric

 

No seu álbum anterior, "Fantasies", os Metric dispensaram os préstimos de uma editora sem que a vida deixasse de lhes correr bem: dos muitos e concorridos concertos à participação nas bandas sonoras de "Scott Pilgrim Contra o Mundo" ou "Twilight: Eclipse", o disco foi pelo menos tão bem sucedido como os anteriores.

 

Agora, prestes a editar o seu novo registo, "Synthetica", a banda canadiana tomou uma decisão capaz de causar urticária às vozes mais conservadores da indústria (aquelas que insistem em apontar a internet como um alvo a abater): disponibilizou o álbum na íntegra para audição, no SoundCloud, juntamente com todos os antecessores. Não há como não agradecer, sobretudo quando se tratam de cinco bons discos que raramente se encontram em muitas lojas (nas portuguesas, procurar os mais antigos é um autêntico desafio).

 

As primeiras impressões de "Synthetica" confirmam que o álbum, a editar a 12 de Junho, não foge à regra: a voz de Emily Haines continua adorável e muitas canções são perigosamente catchy. "Youth Without Youth", o primeiro single, serve-se no vídeo abaixo numa versão acústica, gravada para a Rolling Stone, seguido de "The Police and the Private", também ao vivo, retirado do excelente DVD "Live at Metropolis". Mas excelente, excelente era podermos ver os Metric por cá, que a espera já vai longa: