Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Não custa nada ouvir os Parallels

 

Começaram por ser o projecto de Cam Findlay, baterista que acompanhava os Crystal Castles ao vivo, mas a saída do músico, este ano, não impediu que os Parallels continuassem. Prova disso é o segundo álbum do trio canadiano, "XII", uma das boas surpresas da temporada no departamento que junta ingredientes synth pop, italo disco ou electro, tendo quase sempre a pista de dança na mira.

 

Dois anos depois de "Visionaires", este regresso volta a dar protagonismo à voz de Holly Dodson, espécie de afilhada de Madonna (versão 80s), Cyndi Lauper ou mesmo Kate Bush, cujo timbre contribui para que as canções dos Parallels sejam mais doces do que arrepiantes - ou seja, o inverso do que acontecia nos excelentes EPs, dominados pelo recurso ao vocoder e cuja fasquia continua a não ser atingida, e muito menos superada, no formato álbum.

 

Mas se não mantém essa excelência, "XII" ainda consegue, o que já não é pouco, ser dos raros discos que não nos obrigam a saltar de faixa umas quantas vezes, oferecendo doses suficientes de mistério e sedução. E o melhor é que a banda tem a simpatia de o partilhar, na íntegra, para audição no seu site. Vale a pena passar por lá, até porque também lá estão duas versões de "Visionaires", e valeria ainda mais ouvir estas canções num palco, como este vídeo deixa bem evidente:

 

Pág. 3/3