Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

De azul em azul

orendafink

 

Apesar da voz angelical, ORENDA FINK já passou por alguns infernos pessoais, ou pelo menos é isso que sugerem muitas das suas canções. Mas quando essas experiências resultam em discos como "Blue Dream", o terceiro a solo da cantautora (depois de ter formado as Azure Ray com Maria Taylor), já não terão sido em vão.

 

O álbum ficou entre os mais escondidos de 2014, perdido entre os lançamentos do Verão, e bem merece ser repescado, ou não fosse a toada melancólica mais condizente com ambientes outonais ou invernosos. Motivado por reflexões sobre a morte, o alinhamento acaba por ser mais esperançoso do que derrotista ("All Hearts Will Beat Again", no final, não engana) e comprova a facilidade (e sensibilidade) com que a norte-americana se move entre a dream pop, a folk ou algum rock alternativo em lume brando.

 

A combinação gera baladas etéreas e arrepiantes como "YOU CAN BE LOVED" ou momentos mais fantasmagóricos na linha do último single, "THIS IS PART OF SOMETHING GREATER", cujo videoclip é assombrado por citações cinéfilas a "Psico", "Poltergeist" ou "Veludo Azul" numa homenagem que vale por si:

 

 

Pág. 3/3