Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

O segundo álbum de uma segunda juventude

Kim-Gordon.jpg

É um dos regressos de 2024: cinco anos depois do inesperado "No Home Record", KIM GORDON prepara-se para editar o segundo álbum a solo. "THE COLLECTIVE" poderá ser ouvido a 8 de Março e traz novos desafios a uma voz que nunca deixou de se habituar a eles, dos dias históricos dos Sonic Youth às aventuras mais recentes dos Body/Head, dupla que compõe com Bill Nace, passando por muitas colaborações.

Aos 70 anos, volta agora a colaborar com Justin Raisen (Yeah Yeah Yeahs, Charli XCX, Yves Tumor), produtor do disco anterior e cúmplice de um reflexo sonoro do "sentimento geral de paranóia" contemporâneo, mote do novo conjunto de canções, descreve a nova-iorquina nas redes sociais.

Kim-Gordon-The-Collective.jpeg

"BYE BYE", o primeiro single, recupera a electrónica tão rude como pulsante que já tinha dominado parte de "No Home Record", sem deixar de lado guitarras com distorção à altura. O braço de ferro instrumental deve mais à escola de uns Nine Inch Nails do que dos Sonic Youth, mesmo que a voz lacónica, em registo spoken word, seja imediatamente reconhecível entre as texturas de acessos rock, industriais e hip-hop.

A lista de objectos que compõe e letra ganha mais sentido quando acompanhada do videoclip, realizado pela fotógrafa Clara Balzary, centrado numa jovem em fuga (interpretada por Coco Gordon Moore, filha de Gordon e Thurston Moore). E a canção oferece uma das boas surpresas iniciais do ano enquanto confirma um percurso ainda vigoroso, a seguir de perto nos próximos meses:

Cinema, TV e música: agora, sim, os melhores de 2023

2023.jpg

O primeiro post de 2024 é dedicado ao melhor de 2023, agora que o ano já acabou (afinal, Dezembro também merece entrar nestas contas) e que já houve mais tempo para digerir e revisitar o cinema, séries e música (em disco e nos palcos).

Balanço francamente positivo em todas as frentes, com destaque para vários óptimos filmes que ainda continuam a ter lugar nas salas (mesmo que por poucas semanas e alguns ofuscados por fenómenos como "Barbenheimer") e para a produção televisiva que não parou de dar argumentos para também ir ficando por casa (embora a multiplicidade de plataformas de streaming, aparentemente sem fim à vista, não facilite poder estar a par de tudo).

Na música, e como tem acontecido nos últimos anos, 2024 parece ter sido mais forte em canções do que em álbuns, por muito que à dezena de discos abaixo se pudessem acrescentar outros tantos a ouvir com atenção (os de Billy Nomates, Róisín Murphy, Nicole Dollanganger, Debby Friday, Sweeping Promises, Jake Shears, Current Affairs, Miss Grit ou Depeche Mode). E nos concertos, ficou a vontade de ver menos repetições em festivais quando parecem faltar concertos de sala: os dos dEUS, Metric e Feist, três picos ao vivo num recinto fechado, dificilmente teriam tido tanto impacto noutro contexto.

10 FILMES

Dias em Chamas.jpg

"A Acusação", Yvan Attal
"A Água", Elena López Riera
"As Oito Montanhas", Felix Van Groeningen e Charlotte Vandermeersch
"Babylon", Damien Chazelle
"Dias em Chamas", Emin Alper
"Homem-Aranha: Através do Aranhaverso", Joaquim dos Santos, Kemp Powers e Justin K. Thompson
"Jeanne du Barry - A Favorita do Rei", Maïwenn
"Nostalgia", Mario Martone
"Os Passageiros da Noite", Mikhaël Hers
"Retratos Fantasmas", Kleber Mendonça Filho

5 menções honrosas

A Última Noite em Milão.jpg

"A Última Noite em Milão", Andrea Di Stefano
"As Bestas", Rodrigo Sorogoyen
"Céu em Chamas", Christian Petzold
"Debaixo das Figueiras", Erige Sehiri
"Holy Spider", Ali Abbasi

Barrete do ano: "Oppenheimer", Christopher Nolan

3 FILMES PORTUGUESES

Ice Merchants.jpg

"Ice Merchants", João Gonzalez
"Os Demónios do Meu Avô", Nuno Beato
"Vadio", Simão Cayatte

10 SÉRIES

Top Boy.jpg

"A Lição" (minissérie), RTP2/RTP Play
"A Maravilhosa Sra. Maisel" (T5), Prime Video
"A Noite em que Logan Despertou" (T1), Filmin
"Das Boot: O Submarino" (T3), AMC
"Fauda" (T4), Netflix
"Fleishman em Apuros" (T1), Disney+
"Mentiras Passageiras" (T1), SkyShowtime
"Reservation Dogs" (T2/T3), Disney+
"Somebody Somewhere" (T2), HBO Max
"Top Boy" (T3), Netflix

3 menções honrosas

The Legend of Vox Machina.jpg

"A Lenda de Vox Machina" (T2), Prime Video
"Estreantes" (T1), Netflix
"Um Homicídio no Fim do Mundo" (minissérie), Disney+

10 DISCOS

Art School Girlfriend.jpg

"Bobbie", Pip Blom
"Chrysalis", Zanias
"Glimpse of Heaven", Chasms
"How to Replace It", dEUS
"Internal Working Model", Liela Moss
"Love Lines", Nuovo Testamento
"Mid Air", Romy
"Pre-Code Hollywood", Jonathan Bree
"Radical Romantics", Fever Ray
"Soft Landing", Art School Girlfriend

10 DISCOS NACIONAIS

Hadessa.jpg

"!!", Cláudia Pascoal
"Expresso Transatlântico", Expresso Transatlântico
"FORTUNA", HADESSA
"Latent Content", Strond
"Metamito", Metamito
"Se Dançar É Só Depois", Ana Lua Caiano
"Sensoreal", Rita Vian
"Tracy Vandal Plays Victor Torpedo", Victor Torpedo & Tracy Vandal
"Tristana", Stereossauro
"ZEITGEIST", The Legendary Tigerman

20 CANÇÕES

The Chemical Brothers.jpg

"As feras, essas queridas", Letrux
"Closing", Zanias
"Collect", TORRES
"Come and Find Me", Liela Moss
"Days of Oblivion", Metric
"Dolgoch Dry As Ash", Clark
"Drift", Glasser
"Fake Happy", Hannah Georgas
"Glimpse of Heaven", Chasms
"Hanté de moi", Fragrance.
"Heat", Nuovo Testamento
"Heaven Hanging Low", Art School Girlfriend
"How to Replace It", dEUS
"I Can Be Your Man", Pip Blom
"Live Again", The Chemical Brothers feat. Halo Maud
"Love Is", Megabod
"My Darling True", Nicole Dollanganger
"Retributions Of An Awful Life", Heartworms
"Times Square", Jam City feat. Aidan
"What a Man", Debby Friday

Não chegam? É seguir por aqui:

15 CANÇÕES NACIONAIS

Expresso-Transatlântico.jpeg

"Artificial", Filipe Keil
"Bandeiras", Bandua
"Gin", Entre Aspas
"Library Loudness", Strond
"Liquid Luck", Micro Audio Waves
"Lugar II", Cláudia Pascoal
"Nome de Mulher", Stereossauro
"Político Antropófago", Cara de Espelho
"Porque Nada tem um Fim", Expresso Transatlântico
"Se Dançar É Só Depois", Ana Lua Caiano
"Temos Tempo", Rita Vian
"Temperança", HADESSA
"The rabbit hole", Birds Are Indie
"Tour de Force", Moullinex
"Viver", SAL

Outras escolhas da prata da casa aqui:

10 CONCERTOS

METRIC.jpg

Al-Qasar feat. Alsarah no Festival Músicas do Mundo, Sines
Bandua no Lux
dEUS no Coliseu de Lisboa
Expresso Transatlântico no B.Leza
Feist no Coliseu de Lisboa
Florence + The Machine no MEO Kalorama
Foals no MEO Kalorama
Letrux no Musicbox Lisboa
Metric no Live Music Hall, Colónia
The Hives no Capitólio

Não fossem os problemas de som e estaria na lista: Yeah Yeah Yeahs no MEO Kalorama

Barrete do ano: Debby Friday na Galeria Zé dos Bois (não que tenha sido mau, mas 35 minutos são pouco mais do que um showcase)

Pág. 2/2