Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Rainha do hip-hop?

 

Pelo menos tem a ajuda de dois magos da produção do género, Timbaland e Pharrell Williams, assim como participações de Justin Timberlake ou Kanye West.

Mas esta galeria de ilustres não basta para disfarçar que "Hard Candy", editado hoje, é bem capaz de ser o disco mais fraco de Madonna desde "Bedtime Stories" (1994), optando por seguir os modelos do mainstream actual em vez de arriscar como no relativo experimentalismo do subvalorizado "American Life" (2003) e estando muitos furos abaixo da introspecção electrónica de "Ray of Light" (1998).

 

Acrescentando pouco à obra da cantora e ainda menos à dos produtores, e tendo a estratégia de imagem mais desinspirada e previsível de Madonna em muitos anos, "Hard Candy" não chega, mesmo assim, a ser o falhanço que o single "4 Minutes" sugeria.

Canções como "Miles Away", "Heartbeat" ou "She's Not Me" ainda resultam e as primeiras impressões deixadas pelo disco não são más, embora também não sejam as melhores. Mas nada como ouvi-lo mais algumas vezes para confirmar a suspeita...

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.