Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

A espiral ascendente

 

Além de ser um belo acompanhamento para as imagens de "A Rede Social", de David Fincher, o conjunto de composições de Trent Reznor e Atticus Ross vale enquanto álbum por si só (e foi, aliás, dos melhores do ano passado).

 

A sua distinção na categoria de Melhor Banda-Sonora, ontem à noite, constou entre as raras surpresas da cerimónia de entrega dos Óscares, numa das escolhas menos conservadoras da Academia.

 

Trent Reznor, que já tinha deixado boas pistas na música para filmes - em "Assassinos Natos" (1994), de Oliver Stone, ou "Estrada Perdida" (1997), de David Lynch -, mostrou-se aqui mais inspirado do que nos últimos discos dos Nine Inch Nails - desde "With Teeth" (2005) que já não fazia nada a este nível.

 

Depois desta distinção (ou da dos Globos de Ouro), a opção por instrumentais (que já eram alguns dos melhores momentos de álbuns como "The Fragile" ou "Still") pode ser um bom caminho a seguir. E se continuar ao lado de Atticus Ross - dos How to Destroy Angels ou dos infelizmente extintos 12 Rounds -, tanto melhor, como se comprova neste videoclip não-oficial:

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.