Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Dois dias em Nottingham

 

Não é por acaso que "Weekend" tem sido um dos filmes mais elogiados - e premiados - dos festivais por onde tem passado, sejam estes centrados em temáticas LGBT ou nem por isso. O mais curioso é que a segunda longa-metragem do britânico Andrew Haigh nem tenta revolucionar nada, tanto dentro como fora do chamado cinema queer. Limita-se apenas (o que não é pouco) a acertar onde muitos outros falham, retratando com sensibilidade, complexidade e inteligência os contornos de uma relação fortuita - entre dois homens - que acaba por levar a que os protagonistas reavaliem os seus percursos, prioridades e, em última instância, identidades.

 

A viagem emocional entre espaços públicos de Nottingham e o apartamento de uma das personagens, ao longo de um fim-de-semana que propõe um inesperado momento de viragem, surge de um casamento feliz entre a câmara e o argumento de Haigh - vincados por um realismo britânico invulgarmente caloroso, mas nunca açucarado, capaz de equilibrar melancolia e esperança - e a química entre Chris New e Tom Cullen, actores principais de um filme que praticamente dispensa secundários - com uma dupla destas, credível e empática, também nem precisa.

 

O salto de um one night stand para um relacionamento mais forte, tão tentador como assustador, dá o mote para um belo exemplo de cinema de câmara, atento aos gestos, olhares e palavras sem nunca cair na auto-indulgência contemplativa ou verborreica, preocupando-se mais em envolver-nos do que em impressionar-nos. "Weekend" só tropeça - felizmente, não muito - quando este estudo de personagens, quase sempre verosímil, ameaça derrapar para um painel de discussão das dificuldades e direitos da comunidade LGBT, com alguns diálogos "inspiradores" demasiado próximos de obras que, embora partilhem a temática, não a abordam com a subtileza e capacidade de observação deste pequeno grande filme.

 

 

 

"Weekend" foi o filme de abertura da 16ª edição do Queer Lisboa, que decorre até 29 de Setembro no Cinema São Jorge