Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

A cantora que veio do frio

Susanne_Sundfør

 

Já colaborou com M83, Kleerup ou Röyksopp (em "Running to the Sea", que ganhou videoclip recentemente), mas além das canções de terceiros SUSANNE SUNDFøR tem dado voz a dezenas de temas seus. Os últimos encontram-se em "Ten Love Songs", o quinto álbum da norueguesa, editado em Fevereiro e ainda a tempo de ser (re)descoberto por estes dias cinzentos.

 

A sua pop negra, barroca e com uma dívida óbvia aos anos 80 tem-lhe rendido comparações a Kate Bush ou a sucessoras como Florence + the Machine e Austra, passando pelo lado mais dançável e exuberante de uns Goldfrapp. Às vezes, Sundfør nem acrescenta muito ao que esses nomes já fizeram. Noutros casos vai além da competência e oferece algumas pérolas como "ACCELERATE", o novo single, que arranca na via de muitas cantautoras da indietrónica actual antes de se aventurar por caminhos mais idiossincráticos - mérito de um refrão luminoso e pegajoso capaz de compensar o negrume à volta, entre a percussão obsessiva e um órgão que se intromete, e bem, a meio.

 

O videoclip, acabado de estrear, mantém o jogo de luz e sombra e a alternância entre introspecção e explosão sem que as imagens tentem ofuscar a voz e os instrumentos - até porque nem seria lá muito fácil:

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.