Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

A luz (e as sombras) entre oceanos

Goldfrapp 2018

 

Um dos melhores álbuns do ano passado vai ter direito a edição especial (a 6 de Julho) e a primeira novidade trata logo de despertar a curiosidade. "OCEAN", a canção que encerrava "Silver Eye", dos GOLDFRAPP, não só foi promovida a novo single do disco como surge agora com a participação de Dave Ganhan, a reforçar o negrume de um dos momentos mais sombrios do alinhamento.

 

Esta não é a primeira vez que o vocalista dos Depeche Mode se junta a Alison Goldfrapp, já que uma remistura de "Halo", tema do clássico "Violator", parece ter aberto caminho para o que aqui se ouve (era uma das supresas do muito aconselhável "Remixes 81-04", de 2004). Só não se percebe como é que a colaboração oficial demorou tanto tempo a acontecer, mas entretanto deixa vontade de ouvir mais tendo em conta a união natural de universos desta canção em particular (mesmo sem a voz de Gahan, a versão original de "OCEAN" já devia alguma coisa aos Depeche Mode).

 

A parceria mantém-se no videoclip, que encontra a dupla à beira-mar, na ilha de Fuerteventura, em poses teatrais e inevitavelmente atormentadas, à medida do tema. Tal como os vídeos de "Systemagic" e "Everything Is Never Enough", este foi realizado pela própria Alison Goldfrapp e vai consolidando um curioso percurso atrás das câmaras, que parece ter vindo para ficar. E também é mais um bom motivo para voltar a "Silver Eye", que tem remisturas de Will Gregory (a outra metade dos Goldfrapp) ou de Joe Goddard (dos Hot Chip) entre as novidades da edição especial.