Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Das discotecas para a Discotexas

Super Drama

 

Jerome Slesinski e Jon Arnold animam clubes londrinos pela noite dentro há mais de dez anos, enquanto SUPER DRAMA, mas o projecto que começou com DJ sets underground tem-se expandido para outros territórios.

 

Além de se especializar em remisturas (de nomes contemporâneos como In Flagranti a faixas nada óbvias dos Soft Cell ou Yazoo), a dupla foi das boas revelações de 2018 ao editar o EP de estreia "Affected Elegance", com três originais, continuou com o single "Pressure" e voltou a fazer-se notar há poucos dias através de "ULTRA".

 

A nova canção tem a particularidade de marcar a estreia dos britânicos na portuguesa Discotexas e destaca-se como a aposta mais recente da editora de Bruno Cardoso (Xinobi) e Luís Clara Gomes (Moullinex). E é uma aposta confiável, que durante quase oito minutos se move entre o techno e o disco, depois de temas anteriores também terem passado pela house e pelo electro, sempre com um apelo físico assinalável - e muitas vezes infeccioso.

 

A comandar os ritmos está o também DJ e produtor Josh Caffé, a primeira voz convidada do duo e protagonista de um videoclip que recupera a estética do VHS enquanto dá conta dos ambientes que a música dos SUPER DRAMA costuma temperar: os da pista de dança, frequentemente de noites LGBT+.

 

A combinação de nostalgia, hedonismo e exuberância tanto lembra o último desafio de Róisín Murphy como as cenas mais emblemáticas de "120 Batimentos por Minuto", companhias espirituais recomendáveis e eventuais portas de entrada para um universo a conhecer (e do qual se esperam mais desenvolvimentos em 2019):