Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Ele, ela e os anos 80

xeno_&_oaklander

 

Ao contrário de outros nomes dos últimos anos assumidamente inspirados pela synth pop dos primeiros tempos, os XENO & OAKLANDER não têm grandes preocupações em reinventar grande coisa. As canções da dupla radicada em Brooklyn dispensam updates de estilos ou de produção e podiam ter nascido em meados da década de 80, com uma base analógica que funcionou bem ao longo de quatro álbuns - um pouco como o que têm feito os Automelodi, que não por acaso são apontados como referências.

 

Depois de "Par Avion" (2014) e do tema de 35 minutos "Movements" (2015), o regresso dá-se agora com "Topiary", que chega já a 3 de Junho e tem a particularidade de ser o primeiro disco gravado num estúdio profissional, em Connecticut (criado por elementos do Tom Tom Club). E é também o primeiro álbum do duo a contar só com a voz de Liz Wendelbo, ficando Sean McBride exclusicamente a cargo da vertente instrumental (embora continue a ser vocalista no muito recomendável projecto paralelo Martial Canterel).

 

"MARBLE", o single de apresentanção, sugere poucas mudanças, mantendo os ambientes soturnos e melódicos em tom retro, assentes na voz e numa espiral de sintetizadores. Além desta canção, já com videoclip para ver abaixo, também já foi revelada "Palms", mais enérgica e igualmente a prometer um álbum a ter por perto nos próximos tempos.

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.