Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Há um novo multiverso partilhado (e inclui Portugal)

Lia Paris.jpg

 

De trapezista de circo a um percurso como estilista, LIA PARIS já se movimentou em várias áreas antes de decidir assentar na música (pelo menos por agora). Mas mesmo aí tem um currículo em bandas que passaram pelo samba, rock ou jazz, a denunciar uma artista que não parece interessada em fixar-se num território específico.

 

"MultiVerso" será, então, um título certeiro para o segundo álbum da brasileira, o novo capítulo de um caminho a solo. Editado há poucos dias, o disco tem entre os muitos colaboradores Daniel Hunt, dos Ladytron, que assegura a produção de "A Roda" (um dos pontos altos do alinhamento) depois de uma primeira parceria no EP "Lva Vermelha" (2016).

 

Os títulos de algumas canções, como "Coração Cigano", "Tropical" ou "Andaluz", também dão logo conta da versatilidade de uma música com letras em português e inglês (embora soe mais singular no primeiro caso) que vai poder ser ouvida em palcos nacionais nas próximas semanas. A cantautora paulista subirá ao palco do Musicbox (Lisboa), dia 19; da Casa da Música (Porto), dia 20; do Texas Bar (Leiria), dia 21; e do Anfiteatro Montargil (Ponte de Sor), dia 26.

 

Presença praticamente assegurada em todos esses concertos, "NOITE" é o tema de abertura do álbum e também o novo single, com um embalo sedutor a abrir a porta para um multiverso pessoal mas transmissível:

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.