Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Jazz, Marilyn e um single sádico

Sadistic.jpg

Dos The Comet Is Coming aos Sons of Kemet, passando por Nubya Garcia ou Yazz Ahmed, há uma nova geração de músicos - muitos radicados em Londres - que têm proposto outras vias e cruzamentos para o jazz. A contaminação até tem chegado a nomes sem raízes no género - basta ouvir um dos novos temas dos Coldplay, "Arabesque" - e também domina o próximo álbum de KELLI ALI, "Ghostriver", adiado há anos mas que deverá finalmente chegar algures em 2020.

"The Fear of London", o primeiro single, já deixava uma fusão muito promissora de jazz e heranças do trip-hop, alargando a versatilidade da discografia ex-vocalista dos Sneaker Pimps a solo (cujo alcance continua, infelizmente, reduzido a um nicho). "SADISTIC", o novo avanço, mantém essas coordenadas, convidando agora o saxofonista Guido Spannocchi para uma atmosfera vincada pelo electro e spoken word. Outro colaborador da canção e do álbum é Liam Howe, ex-elemento dos Sneaker Pimps, que se ocupa da produção, naquela que é a primeira parceria da dupla desde que ALI deixou a banda (em 1998, depois de "Becoming X").

Se o single anterior desenhava um ambiente de paranóia pré-Brexit, este teve a dependência e o consumismo como inspiração, ponto de partida que se reflecte de forma mais óbvia no videoclip, com a cantora em modo Marilyn Monroe dos tempos modernos e no centro de uma profusão de imagens de telejornais e publicidade. Mas a ficção também passa por aqui, já que o disco será a banda sonora de um filme homónimo realizado pela britânica (e no qual interpreta dois papéis), um thriller londrino com ecos noir, conforme explicou numa entrevista à LADYGUNN. O videoclip, de resto, também ficou a cargo dela: