Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Nome limpo, som sujo

Dry-Cleaning.jpg

Um dos álbuns de estreia mais aguardados da temporada chega esta sexta-feira, 2 de Abril, e sucede a dois EPs que foram tornando os DRY CLEANING uma esperança particularmente intrigante do novo rock britânico.

Editado pela quase sempre certeira 4AD e produzido por John Parish, cúmplice habitual de PJ Harvey, "New Long Leg" começou por ser apresentado por "Scratchcard Lanyard" e "Strong Feelings", singles que seguiram a via pós-punk dominante em "Sweet Princess" (2018) e "Boundary Road Snacks and Drinks" (2019).

"UNSMART LADY", a terceira amostra do disco, desvia a música do quarteto londrino para terrenos mais próximos do grunge e de um rock em tempos dito alternativo, com uma viragem para inícios dos anos 90 que também era sugerida em alguns momentos dos EPs. Mantém-se o tom sardónico e distante da vocalista, Florence Shaw, e a garra e sujidade instrumentais que, mais do que ouvir o álbum, pedem para conhecer as novas canções num palco. O videoclip deixa a aproximação possível por agora, com a actuação do grupo num espaço condizente com o seu nome:

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.