Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Quarteto (ainda) fantástico

Ladytron 2018

 

Estava demorado, mas afinal parece que é mesmo desta... Os LADYTRON estão de volta, sete anos depois do quinto álbum, "Gravity the Seducer" (2011), e por agora revelaram o primeiro single de um disco a editar mais para o final de 2018 - cujo processo de gravação pode ser acompanhado de perto por quem aderir à campanha de crowdfunding.

 

"THE ANIMALS" é reconhecivelmente LADYTRON logo aos primeiros segundos, com uma mistura de teclados e sintetizadores a embalar a voz de Helen Marnie num single tão denso como propulsivo. A produção, tal como a das canções que se seguem, fica a cargo de Jim Abbiss, que ajudou a moldar a viragem sonora de "Witching Hour" (2005), talvez o melhor álbum do quarteto de Liverpool e a partir do qual aliou o electrónico ao eléctrico, com o reforço das guitarras e de influências góticas, industriais ou shoegaze - dando novos mundos ao que já tinha começado como uma proposta synthpop entre as mais aliciantes de inícios do milénio.

 

O novo tema segue essa linha atmosférica e está longe da faceta mais orelhuda e redonda de Marnie a solo, o único contacto possível com um universo próximo da banda nos últimos anos. Daniel Hunt também manteve ligações à música, como produtor das novas canções dos Lush ou do arranque dos Tamoios, enquanto Mira Aroyo colaborou com os The Projects e John Foxx e The Maths. Já Reuben Wu tem-se dedicado a um percurso como fotógrafo. Mas apesar desses caminhos dispersos, "THE ANIMALS" sugere que a dinâmica de grupo continua proveitosa muitos anos depois do surpreendente "604" (2001). Venham mais assim e pode estar aqui um dos regressos de 2018:

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.