Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Regressar a partir do lado lunar

Pixies.jpg

O mundo precisa de mais um álbum dos PIXIES? Tendo em conta que os discos da segunda vida dos norte-americanos (ou seja, desde "Indie City", de 2014) contaram com alinhamentos e recepção bastante mais mornos do que os quatro primeiros (para uma imensa minoria, nada menos do que lendários), um novo capítulo não será dos mais prioritários. Mas nestas coisas, nada como esperar para ouvir...

Até porque o primeiro single, "THERE'S A MOON ON", ouve-se muito bem, mesmo não acrescentando nada a um percurso decisivo para definir o que se entende (ou que se entendeu em tempos) como rock alternativo. Talvez também nem se pudesse esperar mais dos PIXIES em 2022, por isso saúde-se o refrão forte, o tom sempre insolente e ansioso de Frank Black ou até o absurdo de letras que, de qualquer forma, nunca foram muito inteligíveis (esta versa sobre o tédio da rotina, noites de lua cheia ou... temperos de bifes).

Provavelmente soaria melhor com arestas menos polidas pela produção (uma escolha a manter, já que o grupo avançou que o álbum será mais orquestral e com arranjos mais convencionais), provavelmente vai soar melhor ao vivo. Mas enquanto aperitivo para "Doggerel", o oitavo longa-duração do quarteto, agendado para 30 de Setembro, não deixa de cumprir o seu papel: