Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Sonho de uma noite de depressão

Jack Colwell 2019.jpg

 

JACK COLWELL tem levado o seu tempo a preparar o álbum de estreia. Depois de um percurso ao lado dos The Owls e de um primeiro EP em nome próprio, "Only When Flooded Could I Let Go" (de 2015, que incluía o single "Don't Cry Those Tears"), o cantautor australiano revelou poucas canções, embora se tenha mantido próximo dos palcos nos últimos anos.

 

Mas agora já há, pelo menos, pistas de um longa-duração, mesmo que ainda não tenha título nem data de lançamento anunciados. "IN MY DREAMS" mantém o fôlego épico de alguns temas anteriores, arrancando ao piano antes de ganhar contornos orquestrais, com uma intensidade que também passa pela entrega vocal.

 

Patrick Wolf, com quem COLWELL actuou recentemente, parece ser um parente próximo desta pop grandiosa, e não é uma companhia estranha numa obra que já tinha Rufus Wainwright ou Kate Bush como referências maiores. E também elas definiram um caminho entre o belo e o tortuoso, contraste que foi ponto de partida para uma canção que deve alguma coisa à violência de pinturas renascentistas, aponta o músico de Sydney. Uma aura que também passa pelo videoclip, teatral e sombrio, num relato de romantismo trágico: