Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

gonn1000

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Muitos discos, alguns filmes, séries e livros de vez em quando, concertos quando sobra tempo

Um EP entre o céu e o inferno

Shlohmo_2020.jpg

Há músicos para quem o confinamento tem sido especialmente criativo, mas SHLOHMO já vivia uma fase prolífica mesmo antes do surgimento da pandemia COVID-19. Além de ter editado o terceiro álbum, "The End", no ano passado, o projecto de Henry Laufer assinou a banda sonora de "Share", drama adolescente de Pippa Bianco (disponível na HBO Portugal), e este Verão colaborou com o rapper Jay Worthy no EP "Till the Morning".

Mais recente ainda é "HEAVEN INC. EP", que chegou esta sexta-feira e é descrito como uma extensão dos ambientes do último disco, inspirando-se na raiva, medo e desespero de um mundo conturbado sem deixar de oferecer algum conforto e escapismo no meio do caos.

Os quatro temas, mais uma vez instrumentais, são tão sombrios e cinematográficos como a obra do produtor californiano até aqui, embora a componente melódica não esteja ausente desta combinação que deve tanto ao hip-hop como à IDM, glitch e dubstep - amálgama natural para alguém que tem colaborado com nomes tão diferentes como Banks, How to Dress Well ou Post Malone e remisturado canções de Drake, Burial ou Lianne La Havas.

O tom apocalíptico também atravessa os videoclips dos dois singles, "LOOKING AT PLANTS", com um plano-sequência a percorrer uma estrada em chamas, e "HEAVEN INC.", que recupera o protagonista (uma figura solitária com look entre os Kiss e o Corvo) para uma curta-metragem assombrada que não destoaria na programação do MOTELX 2020 (nem de propósito, a arrancar já na segunda-feira).